O que é a blefaroplastia?

A blefaroplastia, também conhecida como cirurgia plástica das pálpebras, rejuvenesce a aparência do rosto e deixa o olhar com o aspecto mais descansado.

Além da retirada da pele excessiva e das bolsas de gordura, o procedimento também ajuda a amenizar rugas na região.

Indicações e Contraindicações

Por tratar os sinais de envelhecimento na região dos olhos, a cirurgia é mais comum em pessoas a partir de 40 anos, embora possa ser realizada também em pacientes mais jovens, desde que diagnosticada real necessidade.

Existem algumas técnicas menos invasivas que um procedimento cirúrgico. Porém, elas são recomendadas apenas para pacientes mais jovens, com sinais bem iniciais. Para as pessoas com sintomas mais acentuados, a blefaroplastia é a melhor opção.

A cirurgia de pálpebras pode ser contraindicada para pacientes com olho seco grave, ou com doenças na superfície ocular.

Para saber se a blefaroplastia é a melhor solução para o seu caso, é muito importante realizar uma avaliação prévia com um oftalmologista experiente em cirurgia plástica ocular.

Como a blefaroplastia é feita?

A cirurgia consiste na retirada de pele e/ou bolsas de gordura, por meio de um corte feito de forma delicada e estratégica.

Na pálpebra superior, as incisões são feitas no côncavo, acompanhando a dobra das pálpebras. Já na pálpebra inferior, o corte é feito próximo à implantação dos cílios, também acompanhando o traço natural do olho.

Em ambos os casos, o procedimento feito dessa maneira resulta em cicatrizes muito discretas, praticamente imperceptíveis na maioria dos pacientes. Os pontos da sutura podem ser absorvíveis (o próprio corpo absorve naturalmente), ou removíveis (é preciso voltar ao médico para retirá-los).

Blefaroplastia a laser

Existe, também, a possibilidade de se realizar a cirurgia com o auxílio do laser de CO² que, ao mesmo tempo em que faz o corte, já cauteriza a região. Ele auxilia na melhoria do aspecto e textura da pele.